Banheiro seco: o que é, como funciona e benefícios

Você já parou para pensar em quantos litros de água você gasta indo ao banheiro todos os dias? Segundo dados do Ipoema, o Instituto de Permacultura, são cerca de 12 L por cada descarga. Fazendo uma conta rápida, só você, sozinho, gasta quase 50 litros de água caso vá ao banheiro quatro vezes ao dia. Se você mora com mais três pessoas, chegamos ao consumo de 200 litros de água potável por dia – ou 6.000 litros por mês.

Achou muito? Uma solução econômica, ecológica e sustentável para esse desperdício considerável de água é o banheiro seco, também conhecido como sanitário compostável ou banheiro ecológico.

O banheiro seco é um sistema de tratamento de água negra que não faz uso de água para a descarga dos dejetos, mas sim de serragem ou outros materiais para esse fim, o que gera economia de água e energia.

O banheiro ecológico não utiliza produtos químicos para sua limpeza e realiza a compostagem das fezes misturados à serragem, folhas e papel higiênico, resultando após seis meses a um ano, em um rico adubo orgânico. Ou seja: o xixi e cocô que você faz todos os dias se transforma em um composto para alimentar as suas plantas. Não é demais?

Apesar de o banheiro seco ainda parecer ‘nojento’ para grande parte da população, ele pode ser tão higiênico quanto qualquer banheiro convencional – além de sustentável e mais barato.

Como funciona

No geral, o banheiro seco é composto por uma estrutura onde no lugar da privada há um depósito – pode ser tambor coletor – feito para receber os dejetos. Na cabine do banheiro, há um buraco conectado ao depósito e uma mangueira para escoar o xixi para baixo da terra.

Entre o tambor coletor e o assento do vaso costuma haver um certo espaço ou estruturas complementares que servem de câmara de ventilação. Acoplado ao sistema, há um tubo de ventilação que, quando aquecido pelo sol, puxa e libera os gases da câmara de ventilação para fora do banheiro.

“O banheiro seco necessita apenas de uma adaptação cultural, habituando-se no adicionamento de matéria orgânica seca [serragem ou maravalha], que é o carbono, sobre os dejetos. Ao reagir com o nitrogênio das nossas fezes e urina, num tratamento chamado termosifonamento, resulta na eliminação total de patógenos e na produção de húmus de alta qualidade para uso agrícola”. 

(Felipe Hoffmann, engenheiro ambiental e mestre em construções sustentáveis)

Os benefícios do banheiro seco

  • Não utiliza água, deixando-a para outras necessidades como beber, cozinhar e lavar-se
  • Uma alternativa barata para tratamento dos dejetos humanos (fezes e urina)
  • Quando bem manejado, não produz odores e nem moscas
  • Mais eficiente e higiênico que as fossas
  • Necessita de um mínimo uso de espaço
  • Evita a propagação de doenças
  • Permite, após o tratamento, retornar ao solo os nutrientes contidos em nossos dejetos

Experiência própria

Sonho em ter uma casa bioconstruída com banheiro seco em breve, mas, enquanto isso não acontece, posso compartilhar a minha experiência de alguns que já pude utilizar.

O primeiro deles foi no Banana Bamboo Ecolodge, em Ubatuba, litoral norte de São Paulo, já perto da divisa com o Rio de Janeiro. Foi uma vez só, durante um tour pelo local, e a experiência foi incrível: em vez de um odor ruim, o cheiro agradável de produto de limpeza.

Outro banheiro seco que tive o prazer de “aproveitar” foi na Morada Ekoa, em Imbituba, durante um PDC que fiz em janeiro deste ano. Passei uma semana usando o banheiro seco e mais uma vez pude comprovar que a fama de que banheiro seco tem cheiro ruim não passa de uma lenda.

Tudo diz respeito a como você cuida do seu banheiro. Com certeza você já sentiu cheiro ruim em algum banheiro de show, barzinho ou balada, não é mesmo? Com o banheiro seco, é a mesma coisa. Se você não cuida, o odor vai ficar desagradável. Se você cuida, ele vai ficar com o cheiro do produto que você utiliza para limpá-lo. Simples assim…

Para quem mora em cidade grande e acha impossível ter um banheiro seco em casa, já existem modelos urbanos e até de luxo para apartamentos, shoppings e outros lugares públicos.

Fontes:

Agroecologia: Debates sobre a Sustentabilidade (Cleberton Correia Santos – Atena Editora)

https://www.atenaeditora.com.br/catalogo/post/banheiro-seco-uma-alternativa-ecologica-de-saneamento-basico-para-a-comunidade-de-mapirai-de-baixo-cametapa

Cartilha do Banheiro Seco (CEPAGRO)

http://www.cedapp.org/assets/cartilha_banheiro_seco_01.pdf

Economia e sustentabilidade: conheça o banheiro seco (Sebrae)

https://sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos/economia-e-sustentabilidade-conheca-o-banheiro-seco,009250b562d95810VgnVCM1000001b00320aRCRD

Banheiro seco montável é opção para casas e viagens

https://ciclovivo.com.br/mao-na-massa/permacultura/banheiro-seco-montavel-e-opcao-sustentavel-para-casas-e-viagens/

O que a compostagem e a permacultura têm em comum?

https://realixo.com.br/blog/2024/03/18/o-que-a-compostagem-e-a-permacultura-tem-em-comum/

Autor: Marcello De Vico, jornalista, produtor de conteúdo, redator SEO

2 comentários em “Banheiro seco: o que é, como funciona e benefícios”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *