O que a compostagem e a permacultura têm em comum?

Se você acompanha a Realixo, já tem uma boa ideia do que é compostagem, certo? Trata-se de um processo biológico natural que transforma restos de comida em adubo, por meio da ação de microrganismos. Você pode ler um artigo sobre compostagem aqui!

E permacultura, você já ouviu falar? Ela foi criada na década de 1970 pelos ecologistas australianos Bill Mollison e David Holmgren e carrega consigo algumas diferentes definições. Vamos a algumas delas, tiradas do livro “Introdução à Permacutura”, de Bill Mollison.

“Um sistema de design para a criação de ambientes humanos sustentáveis”.

“A palavra em si não é somente uma contração das palavras permanente e agricultura, mas também de cultura permanente, pois culturas não podem sobreviver muito sem uma base agricultural sustentável e uma ética do uso da terra”.

“A Permacultura é um sistema pelo qual podemos existir no planeta Terra utilizando a energia que está naturalmente em fluxo e é relativamente inofensiva; e, da mesma forma, pelo uso de alimentação e de recursos naturais que sejam abundantes, sem destruirmos a vida na Terra”.

Existem outras definições, mas acho que já deu pra ter uma ideia da ligação que existe com a compostagem, certo? Podemos dizer que a compostagem é um dos vários braços da permacultura, assim como a agrofloresta, o banheiro seco – que não usa água como um sanitário convencional e ainda produz insumos que podem ser utilizados para fertilização de plantações e agroflorestas -e a bioconstrução, só para citar alguns exemplos.

Em janeiro deste ano, tive a oportunidade de fazer um PDC (Curso de Design em Permacultura) com o pessoal incrível da Morada Ekoa, em Imbituba (SC), e aprender um pouco mais sobre a permacultura. São práticas muito simples que fazem MUITO mais sentido do que tudo que a sociedade vem fazendo nas últimas décadas. Se podemos aproveitar os recursos do planeta sem prejudicá-lo, por que não?

Se você se identificou com a permacultura e quer começar a fazer parte desse processo, uma ótima dica é começar pela compostagem. Você precisa de pouco espaço e pode até mesmo montar a sua próprio composteira para transformar o resto de comida que gera em casa em um adubo que pode dar uma vida nova para a sua horta ou jardim. O Planeta sai ganhando e você também!

Mas, caso você não tenha tempo e nem espaço para ter uma composteira em casa, nós da Realixo oferecemos um serviço de coleta seletiva de resíduos compostáveis e recicláveis para o seu apartamento, empresa e evento. Recolhemos os seus resíduos orgânicos toda semana e transformados em adubo através da compostagem em hortas urbanas nossas parceiras! Consulte o melhor plano pra você! 

Autor: Marcello De Vico, jornalista, produtor de conteúdo, redator SEO

1 comentário em “O que a compostagem e a permacultura têm em comum?”

  1. Pingback: Banheiro seco: o que é, como funciona e benefícios - Realixo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *